domingo, 30 de março de 2008

ESTRANHO


Estranho, sinto como se eu me basta-se. No externo, aparentemente um caos, mas olho para dentro em busca de um "eu" em paz.

Observo tudo. Ou pelo menos tento, mas há um progresso: Observo o caos e observo um vácuo interno crescendo ou será um vazio? Um vazio que cada vez mais não tem fim. Engraçado, ele me preenche.

A cada pensamento distancio-me e tenho a consciência dele, que vem com a buzina, que vem com as pessoas ao meu redor, que vem com a batida do meu coração, que vem com minha barriga movendo-se...

Isto é estar pleno neste momento ou é mais uma ilusão? Observo.

O vazio cresce, um silêncio. Como pode isso, com essa barulheira aqui fora?

Algo estranho aproxima-se, assisto que o observador está querendo desaparecer.

Sinto que sou o nada com tudo acontecendo.

A vontade é de parar e ficar aqui, sem movimento, só isso.

Não existe nenhum sentimento de êxtase esplendoroso, nenhuma luz, nenhum amor fraternal ou mesmo ódio fraternal. Nada.

Mas sei que estou verdadeiro para qualquer pessoa neste momento, não sei o por quê, mas sei.

Nada transborda, nada explode, nada ilumina, nada acontece. Nada.


Vejo o barulho e o silêncio tudo ao mesmo instante.


Eu sou o barulho e o silêncio.


Eu não sei quem eu sou.


Isso tudo é estranho, preciso de um pensamento, preciso sentir um apego, preciso agarrar-me a uma ilusão. Pois, este estado de "nada importa" é grande demais para o momento.

6 comentários:

Algumas coisinhas da Jéssica disse...

Estranho como esse texto é interessante... (rs, rs)
Brincadeiras à parte, amei o texto!!! É lindo! Parabéns!
Beijos, meu amor!

Anônimo disse...

Acabei de chegar, e ao ler estas sábias palavras, comecei a meditar, a
refletir sobre as várias possibilidades que temos, sobre o não fazer,
o fazer, sobre por qual ângulo estamos percebendo as coisas neste exato
momento, diferente do ontem, enfim ....

Muito bom, parabéns. Bjs



Obs. Postado por uma amiga via e-mail.

Rezú disse...

tem momentos que não se precisa acontecer. basta ser.
momentos grandiosos, e simples.
bjo!

√åℓ disse...

Nossa, que lindas palavras!
As vezes me sinto assim, como se tudo estivesse acontecendo e comigo exatamente não acontecesse nada...
Engraçado como geralmente os outros conseguem descrever nossos sentimentos melhores que a gente e as vezes sem querer! =)
Adorei!
Adorei tudo, vou passar aqui sempre!
Beijinhos!
Valéria.

Célia disse...

passei por aqui...quanta poesia!!!!

√åℓ disse...

Preciso dizer que fiquei lisongeada pelos comentários no meu blog!
Fiquei muito feliz!
Agora estou postando lá, textos de minha autoria... todo dia coloco uma coisinha lá!
Estive lendo os seus outros textos e deixei uma marquinha em alguns!
Se você tiver msn para que possamos trocar umas idéias de vez enquando eu adoraria!!

Beijinhos!