quinta-feira, 23 de abril de 2009

DES ou não SER



Tudo que digo não sei por onde anda
Quero o silêncio porque me completa
Ser muitos que passam e ser o que fica
Não contenho nada desse resto que me é dado

Sei quem você é, pois sei quem sou
Mas mesmo assim eu me perco
Por horas, nesse vácuo de todos
Teorias me levam ao acaso

Quero o simples porque me completa
Em tardes de outono sou poesia
Bares e café, sou um Deus à espreita
A escrita me define e as palavras não me sustentam

Ser o que não interessa
Não precisar DES nada
(DES necessário, DES complicado, DES falecer, DES aparecer, DES mistificar, DES, etc. etc.)
O que me completa não tem DES e nem SER.


foto: André Auke

6 comentários:

Algumas coisinhas da Jéssica disse...

Ai, o simples!
Sou grata a você, meu amor, que me ensinou a descomplicar tantas coisas. E por me ajudar a lembra diariamente que as coisas simples são deliciosas.
Que bom que estamos juntos nesse caminho de estrada de terra, de sol no horizonte e vento nos cabelos.
Beijo!

Simonia disse...

lindissimo, parabens!!! saudeades de ti!!!

Anônimo disse...

"Quem é o SER humano?
Tantos precisam compreender...
O que acontece neste momento??
Se escolhermos sentir...nós (seres humanos?) poderemos?"
Jamille

Rosany Andrade disse...

DES nada...
Para vc Tudo!

bjs....

Anônimo disse...

Linda............ sua poesia ,,,,,,parabens . bjs {Divã da Schena}

Jairo Pereira disse...

Gosto assim!


Poxa, conheço essa foto...


Gap? hehehehehe