terça-feira, 14 de agosto de 2007

O que falta no mundo?


Respeito, muito respeito.
Não precisamos de amor nem de paz, isso já existe muito. Qualquer igreja ou religião tem amor para dar e vender (pelo menos isso é pregado). Qualquer ONG oferece a paz como voluntariado. AGORA, respeito, todos nós esquecemos na maioria das 24h do nosso dia.
O desrespeito por si torna-se uma bola de neve tão grande que, a falta de respeito pelo outro se transforma em algo sem medida.
O que falta no mundo não é a vontade de salvar o mundo, mas sim a coragem de salvar a relação, o campo de possibilidades que existe entre eu e você. Não precisamos ir longe, é no cotidiano que mora o segredo que não é segredo.
A busca pelo grande é para qualquer um. A busca pelo pequeno, é para poucos acordados.
“Estou neste momento respeitando algo que é natural em mim? Ou estou representando um papel que me imporam?”.
“Estou ciente que a diferença é natural, orgânica e bela? Ou ela representa um espelho que reflete a imagem do meu complexo de inferioridade, o qual criei por deixar de ser natural, ou seja, LIVRE”.
Quando esbravejamos, gritamos, impomos e pisamos, essas são algumas formas que tentamos esconder o “espelho” com um pano. Partimos para as mais difícieis e espetaculares proezas, menos a mais simples: a da humildade e respeito. A humildade de sermos pequenos e grandes, o respeito de saber que outro também é nas suas formas mais variadas e diferentes de ser.
O mundo está precisando do micro, e o micro está na relação, no dia a dia, na ação após ação, no agora, no olhar de verdade para esta pessoa que está ao meu lado ou à minha frente, de ouvir realmente o que ela tem a dizer.
Às vezes, facilmente, podemos sair do papel de inquisidor e julgador de fraquezas alheias, para brincar em outro personagem, o do enfermeiro (símbolo de quem cuida) e dar a “pílula da atenção”. Isso não está longe, porque agora, neste momento, pode ser eu ou você esta pessoa que necessita ser ouvida, que necessita quebrar a corrente da desconfiança e querer realmente nadar neste mar de possibilidades que existe neste pequeno espaço que nos divide, espaço que pode estar tão longe quanto as estrelas ou tão perto quanto um carinho.Tudo depende das nossas escolhas.
È isso que está faltando no mundo: voltarmos a ser naturais, livres. Nessa essência somos perfeitos, já que fazemos parte de um organismo também perfeito, onde mora um estado natural que, quando o perdemos ou tentamos resgatá-lo, damos o nome de respeito.

RES - ponsabilidade em simplesmente ser, PEITO de aceitar.

2 comentários:

Simonia disse...

Adorei seu blog, virei sempre agora, e este texto especifico dialoga muito com meu momento agora!! Evoé!! Isso mesmo o que falta no mundo é respeito!!!
Bjs grandes

Bruna disse...

Achei incrível o texto. Era exatamente oque eu estava procurando para ler, estava pensando sobre o tema hj e digitei no google " O que falta no mundo", de primeira encontrei o blog.
Parabéns, é ótimo.